terça-feira, 27 de abril de 2010

Indivisíveis ....








O meu primeiro amor , sentávamos em uma pedra ,

que havia em um terreno baldio entre as nossas casas…

Falávamos de coisas bobas ,

Isto é,que a gente grande achava bobas.

Como qualquer trocas de confidências entre crianças de cinco anos.

Crianças…

Parecia que entre um e outro nem havia ainda a separação de sexos

A não ser o azul imenso dos olhos dela ,

Olhos que eu não encontrava em ninguém mais ,

Nem no cachorro e no gato da casa,

Que apenas tinham a mesma fidelidade sem compromisso

E a mesma animal - ou celestial - inocência ,

Por que o azul dos olhos dela tornava mais azul o céu:

Não , não importava as coisas bobas que disséssemos.

Éramos um desejo de estar perto , tão perto

Que não havia alí apenas duas encantadas criaturas .

Mas um único amor sentado sobre uma tosca pedra ,

Enquanto a gente grande passava , caçoava , ria-se , não sabia...

Que eles levariam procurando uma coisa assim , por toda a sua vida…


Mário Quintana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sexo é bom....Sexo com amor ,melhor ainda .....

Blog em construção......

Páginas

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Estudante de Letras, engatinhando no universo literário ....