quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Juntos somos muito mais...
















Trezentos e sessenta e cinco dias, mil e tantos sonhos e cá estamos nós em nosso ultimo dia de 2015, rumo á um Novo Ano ...
2015 foi um ano atípico, com várias mudanças, novas metas e perspectivas.
Mudanças são inevitáveis, difíceis e as vezes até dolorosas, porém são necessárias.
Quebramos paradigmas, reinventamos formas, buscamos métodos cada vez mais inovadores e funcionais, conquistando novos espaços,.
Alçamos altos vôos sim, mas aterrizamos firmes e fortes...
É muito fácil agrupar pessoas para trabalharem juntas, mas é muito difícil reunir uma equipe, que esteja disposta a juntos enfrentar desafios, a cumprir metas e buscar um único objetivo: o Sucesso!
Mas o Sucesso não vem assim tão fácil, para o obtermos, precisamos unir forças, repartir conhecimento, compartilhar experiências e buscarmos juntos soluções criativas e vencedoras.
O sucesso não anda sozinho, para que ele brilhe, precisa se unir a outras duas palavrinhas mágicas, Sabedoria e Equilíbrio.
Sabedoria para encontrar soluções e Equilíbrio para a convivência nas relações, sejam elas interpessoais ou profissionais.
Sem Equilíbrio em nossas ações do dia a dia, tudo seria um caos, temos que ter Equilíbrio ao buscar soluções de conflitos, ao conviver com colegas de trabalho, e ao cumprir nossas tarefas .
Passamos mais tempo no trabalho, do que com nossas famílias, filhos, namorados, maridos e esposas , o que faz com que criemos laços afetivos e muitas amizades .
Somos todos iguais e ao mesmo tempo tão diferentes ...
Cada um de nós tem uma maneira de ser, de pensar, de agir e de trabalhar, alguns trabalham cantando, outros rindo sozinhos, há aqueles que são mais sérios, alguns sofrem calados, outros são como um livro aberto, compartilhando alegrias, frustrações e tristezas.
Cada um de nós possuí um potencial único, cada um de nós possui luz própria...
Nenhum de nós brilha sozinho.
Só conseguimos sucesso através da união de esforços e da força de vontade de cada um de nós...
O que faz com que várias pessoas tão diferentes, consigam conviver harmoniosamente, é o respeito pelo jeito de ser de cada um.
2016 vem aí, que ele venha repleto de energias positivas e grandes possibilidades.
Que nós possamos continuar nesse caminho, subindo degrau por degrau, absorvendo cada partícula de conhecimento e transformando idéias em soluções criativas, conquistando um maior espaço e credibilidade a cada dia do novo ano que virá....
Marlise Julião

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Feliz Natal!





A Magia do Natal.

Qual é a mágica que acontece no Natal, que faz com que as pessoas mudem seu jeito de agir?
Qual a explicação, qual a razão de as pessoas ficarem mais acessíveis, bondosas, solícitas e solidárias?
Como se explica a transformação interior, que faz com que pessoas carrancudas, solitárias, mal humoradas e egoístas, mudem totalmente o seu jeito de ser?

Quem é o responsável por essa mudança tão radical?
Deus, o nascimento de Jesus, ou o Papai Noel traz em seu saco uma poção mágica regeneradora?
Por que somente na época de Natal passamos a olhar os menos favorecidos com um olhar mais bondoso e condescendente, fazemos campanhas para arrecadar alimentos, doces e brinquedos para famílias e crianças carentes?
Por que apenas na época Natalina crescem os números de adoção nos orfanatos?
Por que nessa época passamos a enxergar e a cumprimentar as pessoas que passamos o ano todo ignorando, como aquela tia que não visitamos á meses, um colega de trabalho que jamais trocamos mais que duas ou três palavras, ou aquele vizinho, que mora ao nosso lado e que jamais paramos para retribuir pelo menos um sorriso?
Qual é a força maior que nos move nessa época, que nos torna tão afetuosos, tão família, que faz com que queiramos ficar junto a nossos pais, irmãos, filhos, avós, perto de quem mais amamos?
Por que somente nesta época Natalina sentimos mais vontade de dizer “Eu Te Amo”?
Por que somente nesta época sentimos tanta necessidade de pedir perdão a quem ofendemos, a quem magoamos e a quem fizemos sofrer?
Por que somente no Natal sentimos essa descomunal necessidade de dar e receber amor?
Por que só em Dezembro, por que não somos assim nos outros onze meses do ano?
Só depende de nós, mas por alguma razão desconhecida, fugimos o tempo todo, mantendo a distância, toda e qualquer forma de sentimento afetivo, agindo como porcos-espinho, sempre na defensiva, afastando cada vez mais as pessoas...
A resposta é: No Natal o amor se torna palpável, no Natal nos permitimos amar, no Natal por alguma razão divina ou cósmica abrimos nossos corações...
Todos os dias do ano, temos a chance, a oportunidade de sermos e de fazermos felizes a quem nos rodeia, basta apenas derrubar os muros emocionais que nos rodeiam e deixar que o amor entre...
Isso não nos torna fracos, mas sim muito mais humanos... 


Marlise Julião

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Coisas do Natal





Um dia eu tive coragem para levantar da minha zona de conforto!
Levantei, andei firme e não olhei pra trás!
Fui chamada de louca.
As pessoas me olhavam assus
Volte Marlise!
O que você está fazendo?
Vai quebrar a cara.
Coitada.
Vai se arrepender.
Bendito dia!
Nada substitui o frio na barriga!
A luta do dia à dia!
A Superação!
A garra!
Noites sem dormir!
Horas sem comer!
Como uma gestação!
Nada é fácil!
Mas quem disse que o fácil é bom?
Quem disse que o fácil preenche à Alma?
Antes eu via um Quadrado.
Hoje eu vejo um Universo ...
De incertezas.
De aprendizados.
De erros.
De acertos.
De Esperança.
De Humildade.
De Vida.
By - Marlise Julião.

Sexo é bom....Sexo com amor ,melhor ainda .....

Blog em construção......

Páginas

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Estudante de Letras, engatinhando no universo literário ....