quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Ao Mestre com Carinho!!!



Hoje é dia 15 de outubro, Dia do Professor, mas não sei se há motivos para comemoração .

A profissão que um dia era uma das mais concorridas, mais valorizadas, hoje é quase motivo de vergonha.

Professores eram respeitados, sua palavra era ouvida e seus ensinamentos seguidos ao pé da letra, havia até um certo "glamour" na profissão.

Mas em um país em que se valoriza muito mais os investimentos em outras áreas,como Turismo e Carnaval (não que turismo e cultura  não sejam importante para o país ), deixando a Educação em terceiro plano, não é de se admirar a evasão escolar e o desinteresse dos alunos pela escola...
Lembro-me com carinho de todos os meus professores do ensino fundamental, os quais ensinaram-me a escrever a repeitar diferenças e ser o que sou hoje.
Professora Hermínia, minha primeira professora, graças a você tenho hoje essa letra redondinha. Professora Sônia de Albuquerque, que incentivou meu gosto para a leitura, meu dom para escrever redações e meu gosto pela música, ao criar o nosso coral.
Professor Orlando Klás, de "Estudos Sociais", meu maior exemplo de integridade e civismo.
Professor Antônio de Albuquerque, como eu poderia conhecer tanto de história sem seus ensinamentos, sem suas longas divagações, nas quais viajávamos o mundo todo, sem sair da sala de aula.
Professor Guido, meu querido professor de Matemática, que com paciência e muito amor fez com que eu nunca desistisse de estudar, mesmo sendo eu tão cabeça dura para dividir números com vírgula e totalmente perdida nas frações!

Á todos vocês que fizeram de mim um ser humano melhor ,meu MUITO OBRIGADO E FELIZ DIA DO PROFESSOR !!

Abaixo um pequeno poema que fiz para os professores em 2011, singelo, porem verdadeiro...




Saudades


Que saudades, que saudades !

Do tempo em que eu tinha valor,

ia pra escola feliz,

orgulhoso de ser professor.

No rosto sempre sorrindo,

uma expressão de amor,

amor pelos alunos,

amor pelo ensinar.

Ensina-los a ser alguém.

Ensina-los o beabá.

A fazer sempre o bem,

e aos outros respeitar!

Via no rosto da criança

o brilho da esperança,

de ser alguém, algum dia.

Via respeito, atenção.

Via o aprender com alegria!

Hoje quase não á respeito.

Chega a doer no peito,

o que temos que passar.

Temos que fechar os olhos

e nossa boca calar.

Salário sempre defasado ,

saio na rua, que vergonha 

sou toda hora cobrado,

devo na farmácia, na padaria

Não tenho nem pro mercado.

Doente não posso ficar,

plano saúde não tem,

vou pra fila do Postinho,

quem sabe o médico vem!

Das autoridades a indiferença,

que nem mesmo sua presença

tem a "honra" de nos dar,

"Cada cabeça, uma sentença"

No futuro iremos lembrar!


Marlise Julião

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sexo é bom....Sexo com amor ,melhor ainda .....

Blog em construção......

Páginas

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Estudante de Letras, engatinhando no universo literário ....