quinta-feira, 11 de agosto de 2011


Jaraguá do Sul e a Cultura no transito


Todos os dias quando saímos para o trabalho, para a escola, faculdade e até mesmo para um passeio, nos preparamos como se fossemos para a guerra, temos que nos despedir de familiares, de filhos e amigos, pois não sabemos se iremos voltar vivos...

Essa guerra não e uma guerra com revolveres, canhões, armas de fogo, mas uma guerra no transito, onde as armas são carros, com seus motoristas como se fossem "Rambos , Chuck Norris ou os Schwarzenegger" da vida real...

Levamos uma vida estressante no trabalho, corremos o dia todo em ritmo alucinante, sempre atrás de mais e mais produção, de mais lucros, de mais dinheiro. E se tivermos um mau dia de trabalho, se ficamos com raiva do chefe ou de algum colega de trabalho, descontamos no primeiro motorista que atravessar nosso caminho.

Enfrentamos todos os dias filas quilométricas, com carros espremidos em ruas estreitas, motoristas enraivecidos, mal humorados, mal educados, daqueles que não usam o dedo para ligar o botão de seta para sinalizar que vai podar, mas usa o dedo para fazer gestos obscenos para quem não sair da frente e o deixa passar.

Ao invés de seta, colocam a mão pra fora fazendo sinal, ou pior, colocam a cara com olhos mais mortais que os olhos de Medusa, e se não virarmos pedras, estados fadados a virar mais um rosto desconhecido a entrar na triste estatística das vítimas do transito de Jaraguá do Sul.

Todos os dias vemos pedestres cada vez mais acuados, a faixa de pedestres não os protegem mais, pois para alguns motoristas a faixa de pedestres é apenas uma decoração asfáltica para fugir da mesmice da cor preta do asfalto.

Jovens morrendo cada vez mais cedo, trabalhadores perdendo a capacidade produtiva, filhos ficando orfãos ,famílias desfeitas pela guerra no transito, que silenciosa e sorrateiramente, vai transformando nossa pacata Jaraguá do Sul, em uma das cidades mais violentas no transito brasileiro.

Tem gente que culpa o prefeito pela má estrutura viária, tem aqueles que culpam os outros motoristas, mas tem os mais abusados que culpam a Deus pelos acidentes como se Deus tivesse culpa pela nossa negligência, e cá entre nós, acho que Deus não dirige, e se dirigisse, pensaria duas vezes antes de enfrentar o horário de pico em Jaraguá do Sul.....

Nada vai melhorar se nós motoristas não mudarmos nosso jeito de agir, se não mudarmos nossa educação, nossa cultura...
O homem é pra ser um animal racional, isso nos diferencia dos outros animais, não podemos nos comportar como trogloditas no transito, temos que ter uma visão mais humana, mais condescendente com os outros motoristas, por que o meu direito termina onde começa o direito do motorista ao lado, e não é por que o meu carro é melhor e maior, que eu vá querer passar por cima de tudo e de todos.

Quando sairmos de casa todos os dias, vamos respirar, contar até dez, ou até cem se precisar, mas precisamos sair tranquilos para o transito, para podermos voltar tranquilos...

Eu já comecei, saio de casa mais cedo e comprei um CD com aquela musica do Biafra, "Sonho de Icaro ", a qual me tranquiliza totalmente, pois se Deus não me deu asas, por que eu vou querer voar ..

Carro não é avião, não foi feito para voar, e sim para facilitar nossas idas e vindas, carro foi inventado para resolver nossos problemas de tempo e acabou se tornando uma das armas mais letais, na mão de um ser humano.
.
Nosso transito mata mais que a guerra na Faixa de Gaza e a guerra do Iraque, mata mais que a AIDS e o câncer, só não pode é matar a nossa essência, a essência dos seres humanos, a nossa alma, já que somos os únicos animais passíveis de sentimento...

Não saia de casa desarmado, leve sempre seu sorriso ...





Marlise Julião

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sexo é bom....Sexo com amor ,melhor ainda .....

Blog em construção......

Páginas

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Estudante de Letras, engatinhando no universo literário ....