quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A insustentàvel leveza de caráter


A insustentàvel  leveza de caráter

Sempre tivemos duvidas a respeito desta questao, se carater è fruto de  hereditariedade, ou do ambiente em que fomos criados e convivemos.
Vemos cada vez mais verdades sendo distorcidas e a dignidade indo parar no ralo, pois a  ridícula cultura do brasileiro, de querer sempre se dar bem, sem esforço nenhum, esta enrustida em nosso âmago, e infelizmente, nossos jovens tendem a seguir esses exemplos.
Quantos de nossos jovens se perderam na dura vida do tràfico, na ânsia de enriquecer com a falsa ideia de que podemos vencer na vida sem qualquer esforço, na ilusão de que caráter tem preço, na falsa ideia que uma roupa de grife  cobrira a falta de estudo e a retidão de princípios.
Como podemos explicar para nossas crianças, que o “modus operandi” de alguns de nossos políticos é totalmente inadequado, que tomar posse do que não é nosso é algo gravíssimo, é roubo, passível de cadeia, e baseado em que falaremos isso, se todos nòs sabemos que na grande maioria das vezes,  ladroes de colarinho branco,  não vão  para a cadeia, que a força da lei alcança somente os ladrões de galinha. Como podemos ensinar aos nossos filhos tais princípios, se na contramão da educação paterna, vemos programas de televisão, onde caráter e honestidade passam longe.
Um programa de televisão, onde um  pais todo  para pra espionar fantoches previamente escolhidos a dedo, protagonizado por mulheres gostosonas e seus  glúteos  polpudos, recheadas de silicone e malicia, juntamente com rapazotes bombados  com seus  hormônios a flor da pele, de gosto e caráter duvidoso.
A falta de dignidade passada em horário nobre, como nestas novelas, em que tudo é permitido em nome da vaidade, onde valores primordiais são deixados de lado, em favor do “se dar bem na vida”.
Causa-nos arrepios ver a maneira fútil com que a vida é mostrada através da TV.
Pra que estudar? Se todos os dias temos exemplos de jovens que viraram celebridades instantaneas, largaram seus estudos e hoje vivem da mídia negativa, da mídia que explora, suga e depois descarta feito lixo.
Como é árdua a vida dos pais e mães do século XXI, parabenizo aqueles que tem conseguido de maneira equilibrada educar seus filhos, numa época totalmente tomada pela comunicação via internet e televisão.
Pode parecer banal, mas pais que usam o controle remoto e mudam de canal, podem estar transformando futuro de seus filhos...
Saudade da infância inocente, sem dúbias verdades, saudade da TV feita para entreter e não erotizar, saudade das estórias contadas por nossos avòs a beira dos fogões a lenha, saudade do tempo em que crianças de doze anos se preocupavam apenas em brincar e estudar, saudade da velha e batida frase e  “eles foram felizes para sempre”....

Marlise Juliao


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sexo é bom....Sexo com amor ,melhor ainda .....

Blog em construção......

Páginas

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Estudante de Letras, engatinhando no universo literário ....